terça-feira, 6 de janeiro de 2009

O post de ontem sobre máquinas de escrever lembrou-me aquela personagem de banda-desenhada que eu considero a mais inteligente do mundo inteiro - o Gaston Lagaffe (Gastão A Gafe):

É claro que o dito energúmeno (comparado ao Leonardo da Vinci por leitores da revista Spirou onde ele semeava o caos, e para a qual aliás ele trabalhava!) teve a oportunidade de "interagir" com essa até há pouco imprescindível ferramenta escritorial, como podem constatar:

Aqui abaixo podem ver a surpresa do Fantasio ao descobrir que afinal o Gastão não lhe pedira a sua máquina para aprender a escrever:

Enfim...

2 comentários:

teresa disse...

VIVA O GASTON LA GAFFE!

onírica disse...

X-X
-O-

piuuu! PIUuuu! piuUU!
obriga;)dinho!