segunda-feira, 25 de junho de 2012

A terceira página de "As Aventuras de Bernardo Soares, Ajudante de Guarda-livros na Cidade de Lisboa...", desta vez a cores, para compensar um pouco a demora:


Foi-me bastante difícil compreender o que Fernando Pessoa queria dizer com a expressão «de entre para lá das duas prateleiras do meu alçado», no trecho que começa «De que diabo está você a rir?», mas não há nada que uma aprofundada pesquisa visual não resolva.

5 comentários:

Cavalo de pau disse...

Olá Miguel!

Esses excertos pertencem a que texto? Fiquei curioso.

Abraço e bom trabalho.

Xico

Miguel Moreira disse...

Obrigado Xico.

O excerto e a primeira linha do texto - trecho - do L. do D. aparecem na edição recente de Teresa Sobral Cunha na p. 468.

Acho que esse texto começa de maneira diferente noutras edições, por causa das variantes.

Bom trabalho para ti tb.

Cavalo de pau disse...

Obrigado Miguel.

...pois então é por isso que não o encontro. Tenho a edição do Zenith e no Arquivo Pessoa também não está.

Estou esclarecido!

;-)

Miguel Moreira disse...

Oi Xico.
Nessa edição não é difícil encontrar esse excerto - começa: «De que é que você está a rir?». Na edição crítica, começa da mesma maneira que na de TSC.
Parece que o Arquivo Pessoa ainda não tem esse texto.
O projecto de digitalização completa (http://blog.umfernandopessoa.com/2012/06/entrevista-com-manuel-portela.html) do L do D é que provavelmente vai ser muito útil nesse sentido.

Cavalo de pau disse...

Obrigado novamente Miguel.

Mas no LD que tenho não consta ou não encontro, pois penso já o ter digitalizado todo.

Mas fico a aguardar outras digitalizações.

Abraço

Xico