terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

A segunda meia-página deste ciclo (VI-2-b):

5 comentários:

Anónimo disse...

"NEVER MORE"

romantikscent disse...

Olá Miguel,

estou ansiosa por ver FP em adulto, com os heterónimos, o Orpheu, a Ophelia.. será q ainda faltará mt tempo? Noto que não está a publicar as bd's com tnt regularidade... ou será da minha ânsia em ver a história avançar?

Ana

atómico disse...

Pois é o ritmo está bom...

por mim, estou ansiosa por ler-la em papel, será um belo livro!

Miguel Moreira disse...

Olá Ana, tem razão: não tenho publicado as meias-páginas com tanta regularidade; este mês ainda só mostrei uma e no mês passado, três... No entanto, como disse a "Atómico", o ritmo de trabalho está bom. Isto é, está a ser mais rápido produzir as m-p, mas ainda estou aquém do ritmo desejado, por isso agradeço a sua pergunta, que vem em boa hora tocar num ponto essencial, e sensível.
O processo de produção desta B-D é muito moroso - só para dar um exemplo, posso demorar mais de 8 horas a digitalizar, acertar e corrigir os planos de cor pintados à mão pela Catarina (1 por quadr.) para uma só m-p!...
Mas há outra razão, importante, para a demora: é que estou finalmente a encerrar todo o processo que diz respeito à história, antes da fase do desenho: todos os apontamentos biográficos ou não que tirei até agora (em folhas soltas, A6, em número de ... não sei, umas mil! - não tenho paciência para as contar mas assusta só de olhar para elas) foram organizados cronologicamente e estão a ser reescritos para facilitar a sua consulta, para eu me poder dedicar só à releitura da obra de F.P. assim como ao desenho sequencial. Espero portanto que assim que essa fase de compilação de dados acabe, seja mais rápido o trabalho de B-D propiamente dito, já que estou a planear ter a obra acabada antes do final deste ano.
Obrigado por perguntar.
Miguel.
Miguel

romantikscent disse...

Obrigada pelo esclarecimento! Realmente não tinha mesmo a noção do trabalho que uma m-p envolve...

Fico satisfeita por saber que está a finalizar a história das aventuras de FP! :) a investigação é, de facto, um processo moroso.

Comprei hoje as Cartas do FP e achei engraçado ler a carta a Clifford Geerdts, que conheci através das aventuras.

Esta BD vai permitir dar a conhecer a vida e obra de FP a um público mais vasto e menos propenso a leituras (já tou a ver os professores a recomendá-lo no secundário) e, assim, estimular o gosto pela Literatura Portuguesa. :)

Continue o valorioso trabalho.

Ana